Pages Navigation Menu

Entre na maior comunidade brasileira de encontros para sexo casual

Apimente sua vida sexual experimentando fetiches e fantasias eróticas

  • Facebook
  • Google Plus
  • Twitter
  • Delicious
  • StumbleUpon
  • Pinterest
  • Add to favorites
  • Email

Deixar fluir as suas fantasias é uma ótima maneira de esquentar a relação e ainda garantir muito mais prazer entre quatro paredes. Para tirar proveito, basta descobrir o que faz você feliz

variar-a-transaFetiches e fantasias sexuais são, desde sempre, grandes estímulos para a vida a dois. Eles têm o poder de apimentar um romance que já está morninho, ao mesmo tempo em que colaboram para o amadurecimento sexual de um casal que acabou de se conhecer. “Compartilhar fantasias também é uma maneira de trazer mais intimidade ao relacionamento, de fazer o romance avançar, tornando cada transa um momento único e inesquecível”, garante a sensual coach Fátima Moura, especialista em orientações sexuais.

Nesse sentido, aguçar a criatividade na cama pode ser um excelente antídoto para a monotonia, contribuindo para unir cada vez mais os pombinhos. Mas os benefícios de cultivar prazeres muito além do papai e mamãe não param por aí. A mulher que se anima a incrementar as suas relações não apenas se aproxima mais do parceiro, como também experimenta sensações novas e, muitas vezes, completamente desconhecidas. “Não há dúvida de que as fantasias aumentem a excitação e contribuam para que a mulher atinja orgasmos sensacionais”, afirma a consultora sexual Elis Medeiros.

sexy-striptease2As maneiras de variar a transa, recorrendo aos mais diversos artifícios, acabam sendo quase que infinitas. Assim, quanto mais criatividade, melhor. Vale usar uma roupa ou lingerie diferente, propor o sexo num local menos usual, tentar posições e jogos, ou até encarnar um personagem. “Esse é o tipo de experiência interessante e que vale a pena tentar, porque, quando estamos escondidas atrás de um personagem, podemos nos comportar de forma diferente na cama, sem tanto pudor ou tanta culpa”, acrescenta a sex personal trainer Rita Rostirolla.

No entanto, é preciso lembrar que as fantasias e os fetiches variam individualmente. “As fantasias dependem de qualidades psicológicas distintas, já que as formas de obter excitação têm a ver com experiências anteriores da vida das pessoas, muitas vezes vividas na infância ou na adolescência. Além disso, é essencial que as fantasias estejam em acordo com os valores morais de cada um, algo que também muda de uma pessoa para outra”, adverte o psicólogo Oswaldo Martins Rodrigues Junior, diretor do Instituto Paulista de Sexualidade. Então, o primeiro passo é sempre perguntar a si mesma quais são os seus desejos ocultos e se pretende realmente transportá-los para a realidade. “Os fetiches e as fantasias podem fazer a mulher se sentir ainda mais à vontade com ela mesma, sexy e poderosa. Só é preciso saber o que realmente a excita e se despir dos preconceitos”, ensina Fátima.

Além disso, antes de tentar qualquer prática diferente que envolva o parceiro, o legal é provocar um papo franco sobre o assunto, para colher as impressões do outro. Afinal, o que parece ser extremamente gostoso para um pode ser considerado ridículo, constrangedor ou humilhante para o outro. “De modo geral, uma conversa sincera e afetiva minimiza todos esses impasses, ajudando o casal a chegar a um consenso. Mas é importante que esse papo e até algum nível de negociação aconteça antes que a fantasia seja colocada em prática. Até porque é preciso considerar que algumas delas têm muito poder no nosso imaginário, uma vez trazidas para o mundo real, podem ter consequências devastadoras”, alerta Rita.

Outro cuidado é não criar dependência de um tipo de fantasia para a obtenção do prazer entre o casal. “Ela deve ser introduzida aos poucos na vida a dois para não perder a graça. O ideal é usá-las em ocasiões especiais, como um tempero para a relação”, indica Elis. A seguir, você conhece a história de três mulheres que usaram esses truques para inovar. Há versões light, que você pode praticar desde o primeiro encontro, e outras mais apimentadas, que dependem de uma boa sintonia entre o casal, para divertir os dois, sem riscos de desandar a relação. Inspire-se para dar um chega pra lá na rotina e garantir muito mais prazer!

sexo-no-chuveiroVariar é a regra

“Desde que comecei minha vida sexual, sinto uma vontade muito grande de fazer coisas diferentes. Tem gente que acha que o sexo está em segundo plano na relação, mas eu, particularmente, acredito que ele seja um dos elementos principais para a felicidade do casal. Por isso, penso e planejo as minhas noites com meu namorado. Tudo começou quando ganhei uma lingerie supersensual de um grupo de amigas da empresa em que eu trabalhava. Fui a um motel com o meu namorado e me produzi no banheiro. Pedi que ele fechasse os olhos. Quando apareci, ele ficou louco: começou a me beijar, abraçar e morder de um jeito muito intenso. Apesar de simples, a surpresa esquentou muito a nossa noite. Depois disso me senti à vontade para ir além, pois percebi que ele era um cara aberto. Hoje em dia, uso muita cinta liga e até fantasia de enfermeira eu já comprei.

O resultado é sempre ótimo: transamos em todos os cantos do apartamento! Também gosto de fazer sexo em posições diferentes, no carro, no chuveiro, de inventar coisas bem apimentadas para dizer no ouvido dele. Isso tem garantido uma relação sempre quente, que nunca cai na rotina. Ainda tenho muitos fetiches para realizar, como ser algemada e presa na cama, mas vou aos poucos, para não assustá-lo. Só posso dizer uma coisa: quanto mais a gente experimenta, mais prazer sentimos e a vontade de quebrar novos tabus só aumenta. O segredo é colocar a sua malícia para fora e encontrar um parceiro com quem tenha afinidade para realizar essas loucuras. Vale muito a pena!”

Ana Clara Mendes, 23 anos

Quanto mais arriscado, melhor

sexo-na-praia“Eu e meu namorado descobrimos uma fantasia que nos deixa loucos e estamos colocando em prática cada dia mais: transar em locais proibidos, com muita gente por perto. O risco de sermos descobertos, que existe sempre nessa situação, é o que nos excita. Já transamos na areia da praia, no carro (em diversas ruas) e até em um quarto na casa da avó dele, com a família toda do lado de fora.

Mas a transa que mais me marcou e foi deliciosa, justamente por ser proibida, rolou em um quarto onde dormiam mais oito amigos nossos. Estávamos num apartamento pequeno, na praia, e deitamos os dois na mesma cama. Durante a madrugada, aconteceu de forma superespontânea: sentimos aquela vontade louca de transar, começamos a nos beijar e a nos tocar e foi impossível segurar. Ao mesmo tempo, o fato de outras pessoas estarem por perto nos obrigava a fazer tudo em silêncio, devagar, o que também permitiu que a relação fosse superintensa, a gente sentindo cada movimento.

E foi tão bom que estamos sempre querendo repetir! Meu namorado, como eu, gosta de inovar, de experimentar novas sensações, e um vai alimentando as fantasias do outro. É isso que permite que, mesmo depois de três anos juntos e nos vendo todos os dias, a gente continue sentindo aquele friozinho na barriga gostoso quando se encontra, especialmente na hora do amor. Afinal, nenhum dos dois sabe como a noite vai acabar. Para quem quiser tentar, a minha dica é não ter medo de ousar, sair da zona de conforto mesmo. Depois da primeira vez, você com certeza vai se perguntar: ‘Por que eu não fiz isso antes?’” Juliana Garcia, 26 anos

sexo-trioSexo grupal

“Minha maior fantasia sexual é transar com dois homens, mas tenho medo de envolver outras pessoas na relação e estragar o meu namoro. Então, fui adaptando essa fantasia, para ter prazer na cama, porém, sem comprometer o meu lado emocional. E garanto que consegui! Eu e meu parceiro somos frequentadores de casa de suingue e isso melhorou muito a nossa relação. Na primeira vez que fomos, escolhemos mal o lugar e eu não me senti bem, havia muitas prostitutas e homens mais velhos. Depois, procurando melhor, encontrei lugares que se pareciam mais com baladas e com quartinhos para quem quisesse transar.

Comecei transando com o meu parceiro à meia-luz, sem tirar toda a roupa, e acabei a noite completamente nua, com o vidro todo descoberto e uma porção de casais olhando a gente se amar. Fizemos o nosso próprio show, mas com plateia. Nunca pensei que fosse capaz de fazer isso, mas, na hora, estava tão envolvida que aconteceu de forma natural. E eu garanto: nunca senti tanto prazer como naquele dia! No último lugar que fomos havia um ambiente com três camas redondas e vários casais deitados ao mesmo tempo. Aquilo me deixou doida e, apesar de não envolvermos outras pessoas na transa, só o fato de fazer amor ali no meio já foi o suficiente para render uma experiência única! Quanto aos tabus que existem em relação à sexualidade, acho que é preciso vencê-los, desde que haja consentimento entre o casal. Se as mulheres soubessem o quanto as fantasias podem fazer bem, individualmente e na relação, ousariam mais e, aposto, seriam mais felizes sexualmente.”

Katia Ribeiro, 35 anos

 

As fantasias mais comuns

A consultora sexual Elis Medeiros e a sensual coach Fátima Bernardes desvendam as brincadeiras sexuais mais excitantes…

Entre elas

  • Assumir o papel de um personagem dentro de um contexto criado pelo casal. Nesse caso, a escolha do local adequado e de uma fantasia ajudam a criar o clima.
  • Assistir à relação sexual de outro casal enquanto transa com o parceiro ou ser observada por outros.
  • Transar a três, com dois homens.

Entre eles

  • Praticar sexo anal.
  • Ser estimulado visualmente, seja com um strip-tease, o uso de uma fantasia bacana ou roupas de couro, sapatos de salto alto, luvas, meias-arrastão, cinta-liga, meias 7/8 e lingerie sexy.
  • Transar a três, com duas mulheres.

Compartilhe

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *