Pages Navigation Menu

Entre na maior comunidade brasileira de encontros para sexo casual

Afrodisíacos naturais: as ervas do sexo

Neste artigo vamos dedicar a nossa atenção para preparações à base de plantas e ervas afrodisíacas, enquanto os alimentos afrodisíacos são tratados ​​em outros artigos, e falando disso não perca o artigo sobre o poder afrodisíaco do chocolate!

Os remédios ervais recomendados na presença de desejo sexual diminuído são numerosos. Alguns deles são baseados em ervas e plantas ricas em substâncias com propriedades ainda não completamente esclarecidas, mas que poderiam realmente ter um grande poder afrodisíaco. Outros derivam da tradição popular, desde sempre atenta a observar as virtudes estimulantes de plantas e ervas.

Yohimbe

O Pausinystalia Yohimbe é uma árvore que cresce nas regiões ocidentais da África (Nigéria, Camarões, Congo e Gabão). A partir da cortiça da árvore se produz um alcalóide poderoso chamado ioimbina . Esta substância, muito usada antes do advento de Viagra (que não pode ser considerado um afrodisíaco), é utilizada no tratamento da disfunção eréctil.

A ioimbina tem a capacidade de liberar e dilatar os vasos do pênis, aumentando o fluxo sanguíneo e, consequentemente, a consistência e a duração da ereção (ação inibitória sobre os receptores α-2 que estimulam a contração do músculo liso vascular) . Esta substância também é conhecida por seus supostos efeitos de emagrecimento relacionados com a estimulação do sistema adrenérgico (aumento da secreção de catecolaminas).

Por causa de seus efeitos colaterais, esta droga é proibida em alguns países. Este alcalóide pode causar enxaquecas, insônia e hipertensão arterial.

Dose: de 5 a 6 mg três vezes por dia, durante oito semanas. Quando se trata de preparações ervais, a quantidade a ser usada dependerá do produto que pode ser mais ou menos concentrado e purificado.

Muirapuama

Muirapuama é uma pequena árvore que cresce selvagem no Brasil ao longo das margens do rio Amazonas. A partir das raízes e do tronco são obtidos alcalóides interessantes que podem, neste caso também, tratar a disfunção sexual em homens e mulheres. Estas substâncias estimulam a vasodilatação periférica graças ao aumento da produção de óxido nítrico.

As investigações sobre os possíveis efeitos desta planta têm mostrado que, em doses elevadas, os extratos de marapuama alteram a coordenação motora, devido ao aumento de acetilcolina na massa muscular por causa da inibição da colinesterase (enzima que separa a acetilcolina, um importante neurotransmissor).

Folhas de Ginkgo BilobaGinkgo biloba

E vamos para o meu favorito (junto com Maca ). O ginkgo biloba é uma planta típica bem conhecida da medicina popular chinesa, mas usada também nos países ocidentais.

Suas propriedades afrodisíacas são relacionadas ao conteúdo em terpenolactonas e Ginkgo flavona – glicosídeos. Ambas as classes de substâncias são muito úteis na regulação da função circulatória. As suas acções vasodilatadoras são utilizadas não só para aumentar o desejo sexual, mas também para o seu efeito adjuvante na terapia de doença de Alzheimer.

Extractos de Ginkgo não devem ser utilizado em combinação com drogas anti-plaquetas, tais como a heparina e aspirina e produtos que aumentam a acidez gástrica, tais como alho e salgueiro.

Maca

As raízes da Maca, também conhecida como Ginseng Peruana, são utilizadas por suas propriedades energéticas, afrodisíacas e tônicas. Sendo rico em vitaminas e fito-hormônios o extrato de Maca é capaz de aumentar naturalmente os níveis de testosterona (do qual deriva o suposto efeito afrodisíaco), o desejo sexual e a quantidade de esperma produzido.

Neste caso também, existem vários estudos que atestam as propriedades afrodisíacas das preparações con base de Maca. Além destes, há outros que, como muitas vezes acontece, negam estas propriedades destacando a ausência dos alegados efeitos benéficos. De acordo com esses últimos estudos, os extratos de maca são incapazes de manter suas promessas e não aumentam sensivelmente desejos sexuais e níveis hormonais.

Erva DamianaErva Damiana

Damiana é uma planta nativa do México e do sul dos Estados Unidos. Os extratos desta planta têm sido amplamente utilizados pelos mexicanos como um poderoso afrodisíaco útil tanto para homens quanto para mulheres.

Infelizmente, também neste caso, não tem nenhuma evidência científica clara sobre as propriedades reais da planta. Um estudo sugere que algumas substâncias presentes na Damiana podem ter efeitos semelhantes à progesterona, e isso pode contribuir para a regulação do ciclo menstrual e aumento da libido nas mulheres.

L-Arginina

Não é uma planta, mas … o L-arginina é um aminoácido que regula várias funções corporais. Entre todas estas funções, a arginina também intervém na síntese de óxido nítrico, uma substância que induz vasodilatação através da diminuição da pressão sanguínea e aumento do fornecimento de sangue aos tecidos. Este efeito poderia, de alguma forma, contribuir para o aumento do desejo e desempenho sexual, aumentando o fluxo sanguíneo para os órgãos genitais.

Tribulus Terrestris

Tribulus terrestris é uma erva que tem sido usada por muitos séculos na medicina tradicional chinesa e indiana. Várias pesquisas atribuem a esta planta fortes propriedades afrodisíacas que podem aumentar a fertilidade masculina e feminina compensando eventuais deficiências hormonais. Obviamente, também neste caso, não faltam estudos que afirmam exatamente o contrário.

Neste momento continuam a ser examinadas outras três plantas (Tongkat Ali ou Eurycoma longifolia, Fo-Ti ou Polygonum multiflorum; Epimedium ou Epidmedium Sagittatum) mas preferimos parar por aqui e concluir com uma breve reflexão .

Pouco ciência e um monte de lenda

No final deste artigo, mesmo o mais desatento dos leitores já deve ter descoberto que a eficácia dos afrodisíacos naturais vem principalmente de tradições locais e alguns estudos isolados, às vezes sem fundamento científico (para não mencionar os possíveis efeitos colaterais e interações com outros medicamentos ou doenças). Se a falta de desejo é grave, sugerimos de consultar um bom médico que vai fornecer indicações para resolver deu problema, em colaboração com outras figuras importantes, como o terapeuta sexual (ainda melhor se o médico e sexólogo são a mesma pessoa) eo mesmo fitoterapeuta. Finalmente, enfatizamos a importância da atividade física e alimentação saudável. O prazer de se mover e estar com os outros, combinado com a melhoria estética e funcional do seu corpo, é capaz de dar segurança e auto-estima, melhorando também o desejo e o desempenho sexual.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.